Postagem em destaque

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Verifique se a culpa também é sua

Dizer que o Brasil está se tornando um país  retrógrado e com crescimento das religiões opressoras, pode ser uma verdade com a qual contribuimos.
Quando afirmam que evangélicos de visão arcaica estão conquistando postos altos nos setores políticos e chegarão ao poder máximo da nação, pode ser uma verdade para a qual contribuimos.
Faça sua análise: enquanto líderes religiosos incentivam fiéis a votar neste ou naquele candidato, vc reclama de ter que votar, ao invés de curtir o feriado?
Enquanto as obreiras acordam cedo para ir votar em seus pastores antes de trabalhar voluntariamente no templo, vc é daquelas que prefere "aproveitar" o dia  fazendo faxina?
Enquanto o chefe de família fervoroso nas orações pesquisa a lista de candidatos com afinidade em sua linha de pensamento, vc prefere cuidar da churrasqueira e encher a geladeira para passar um dia com a família e vizinhos, comendo e enchendo a cara? 
Eu poderia continuar longamente com esse post mas já deu para entender.
Nós é que deixamos o Brasil ficar assim e nós é que podemos assistir coisas piores, muito piores.
Inquisição, dízimo obrigatório, "morte" do estado lacio e da liberdade de pensamento.
Exagero?
Também pensaram um dia que seria exagero imaginar um país tão católico virar potência evangélica...

4 comentários:

Henrique Magalhães disse...

Muito boa sua reflexão. É a omissão dos "esclarecidos" que permite o avanço do obscurantismo. Contudo, discordo da obrigatoriedade do voto, que é um paradoxo na democracia. Se o voto não fosse obrigatório haveria uma redução significativa do "voto de cabresto", só iria votar quem realmente tivesse compromisso com o processo democrático.
É para manter o controle sobre a "manada" que os políticos mantêm a obrigatoriedade do voto, pois são os únicos beneficiados.

anita disse...

Obrigada, Henrique.
Como mulher, sabendo que um dia fomos consideradas incapazes de votar, lamento que muitas mulheres não valorizem a possibilidade do voto, conquistada a duras penas.
Sim, democracia e obrigatoriedade não parecem similares mas não sei não...
Temo que o "voto livre" não traga o benefício citado.

Marizinha disse...

Anita,

Infelizmente as coisas parecem caminhar para um patamar irreversível de corrupção generalizada em todos os setores, inclusive na religião. A ignorância das massas é impressionante. Eles são altamente manobráveis pela política e pela religião. Não dá mais para saber qual das duas é a pior. O povo se deixa conduzir como carneiro porque lhes é conveniente. Recebem o peixe em casa, não precisam pescá-lo. Somos culpados por colocar pessoas corruptas no poder ou por deixar de votar? Não sei te dizer... a safra de políticos votáveis anda tão ruim que dá desânimo. Entretanto não me canso de ficar no pé dessa turma corrupta que aí está e vou continuar falando e escrevendo, porque é minha obrigação enquanto cidadã brasileira que ama de paixão este País chamado Brasil. Tenho tanta pena do Brasil...

abraços amiga...

anita disse...

Dá pena mesmo.
Uma país imenso, repleto de riquezas naturais e explorado desde a invasão.
Não se canse mesmo.
Temos que ficar no pé, escrever, falar e ir para as ruas, engrossando o coro dos que não se calam diante das injustiças.